Conecte-se Conosco

Volnei Barboza

Networking: chave para ascensão profissional e mercado de luxo

Publicado

em

Com 85% das oportunidades de negócios  preenchidas por conexões de networking, especialistas discutem estratégias eficazes para alavancar carreiras no bate-papo no Ovoo em Goiânia. Evento reúne Geórgia Maia e Daniella Mendonça para explorar o poder das relações genuínas no mercado de alto padrão

Em um cenário dinâmico e competitivo, cultivar uma rede de contatos robusta é fundamental para a construção de uma carreira e de uma imagem sólida e em ascensão. O networking transcende a simples troca de cartões em eventos, configurando-se como uma estratégia poderosa que envolve a construção de relações genuínas, capazes de gerar oportunidades mútuas de crescimento.

Estudos da Harvard Business Review, que analisaram as tendências e a eficácia do networking,  mostram que aproximadamente 70% das vagas no mercado são preenchidas por meio de contatos. Esse dado foi evidenciado na pesquisa, ressaltando como as conexões profissionais são essenciais no processo de obtenção de empregos e novas oportunidades.

Os dados também apontaram que a eficácia do networking não se limita apenas a abrir portas para novas oportunidades de emprego e negócios, mas também proporciona uma vantagem competitiva significativa, permitindo acesso a recursos, conhecimentos e influências cruciais para o avanço profissional e pessoal. 

Estatísticas adicionais da LinkedIn reforçam a importância do networking, indicando que 85% dos empregos e negócios são preenchidos através dessa prática e 46% dos freelancers encontram trabalho através de uma conexão próxima. Esses dados mostram que investir na construção de um bom networking é essencial, visto que ele funciona como uma via de mão dupla, onde deve haver troca de informações, conhecimentos e indicações de forma natural e benéfica para ambos os lados.

Mas, muito se engana quem pensa que o networking é importante apenas para quem deseja se posicionar no mercado. Ele é fundamental para quem focou em crescer  no mercado de luxo que, de acordo com a Bain & Company, deverá alcançar entre €530-570 bilhões até 2030, mais que o dobro do tamanho registrado em 2020. O crescimento é impulsionado pela demanda constante por experiências de luxo e pela resiliência das marcas que se adaptam a novos desafios.

O poder do networking no aprimoramento de posicionamentos estratégicos

De olho no grande potencial deste mercado e especializada em orientar e transformar imagens de clientes que atuam no mercado de luxo, Georgia Maia, mentora e consultora, especializada em posicionamento estratégico, realiza no dia 20 de junho, um encontro para discutir sobre a importância do Networking. A especialista destaca que no mercado de luxo, o posicionamento em high ticket é uma ferramenta importante para conquistar essa fatia privilegiada do mercado de negócios.

O bate-papo, “O networking como estratégia de posicionamento”, será apresentado por Geórgia Maia e contará com a presença da odontóloga Daniella Mendonça, que irá compartilhar sua experiência de mercado e como o networking foi fundamental para o seu crescimento profissional e pessoal. 

O foco do encontro é discutir e explorar métodos eficazes de networking que permitam aos profissionais não apenas expandir suas redes, mas também aprimorar seu posicionamento no mercado de alto padrão. “Este encontro é uma oportunidade única para que profissionais de diversas áreas aprendam a arte do networking estratégico. Não se trata apenas de conhecer pessoas, mas de criar conexões significativas que impulsionem sua carreira e reforcem sua imagem no mercado de luxo”, explica Maia. “Ao entender e aplicar técnicas de networking, nossos participantes poderão alcançar um novo patamar em suas trajetórias profissionais”, finaliza. 

Daniella Mendonça,  que possui mais de 25 anos de  experiência em odontologia clínica, estética e harmonização orofacial que também atua como apresentadora de podcast, ressalta a importância estratégica do networking. “Dados recentes mostram que 85% das vagas de emprego e de negócios são preenchidas por meio de conexões de networking. Os números também mostram que profissionais com uma rede ativa são 58% mais propensos a receber promoções e fechar bons negócios, ,destaca Mendonça, citando estatísticas que sublinham a eficácia do networking no avanço profissional​, Ela acrescenta que o networking vai além de trocar informações. “É sobre construir uma comunidade de apoio mútuo, onde cada conexão tem o potencial de transformar sua carreira. No evento, discutiremos como essas conexões podem ser estrategicamente cultivadas para elevar não apenas sua visibilidade, mas também a qualidade das oportunidades que você atrai”, finaliza. 

Serviço:

Evento: Bate-papo sobre Networking e Estratégias de Posicionamento Geórgia Maia e Daniella Mendonça 

Data: 20 de junho de 2024

Horário: 19h30

Local: Ovoo, Goiânia

Endereço: Rua 90, número 346, no térreo do Setor Sul.

Georgia Maia 

Formada e pós-graduada em Propaganda e Marketing pela FGV. Tem mais de 20 anos de experiência no universo de marketing e branding. Atuou em vários ambientes corporativos relevantes tornando sua experiência neste segmento. Desde 2016 se dedica a ajudar marcas, em especial mulheres, em especial mulheres através de consultoria e mentorias para prosperarem no marketing e vendas no mercado de luxo.

Daniella Mendonça – Minicurrículo 

Daniella Mendonça é  odontóloga com mais de 25 anos de experiência na área. Ela é especialista em prótese e reabilitação oral, e também atua na área de harmonização orofacial. Além de sua prática clínica, Daniella é uma mentora em Saúde e colunista do Jornal Diário da Manhã. É conhecida por sua atuação no mercado de luxo em Goiânia, onde desenvolveu um trabalho significativo com a imagem das misses Goiás e de personalidades renomadas da televisão. Entre seus clientes estão Odair Terra, Fred Silveira, Thiago Brava, Cleber e Cauan, Eddy Brito e Samuel, Eduardo Melo e Day e Lara. 

Continue lendo

Volnei Barboza

Infidelidade e Divórcio: Impactos Legais na Separação de Iza e Yuri Lima

Publicado

em

De

A recente notícia sobre a possível separação da cantora Iza e de seu marido, Yuri Lima, em meio a alegações de infidelidade, traz à tona uma série de questões jurídicas que envolvem casos de divórcio por traição no Brasil. André Moraes, especialista em Direito Cível da Moraes Advocacia, oferece uma análise aprofundada sobre como a infidelidade pode influenciar o desfecho desses processos.

A Infidelidade no Contexto do Divórcio

De acordo com André Moraes, “Apesar de não ser regra, a infidelidade pode eventualmente influenciar nos acordos de divórcio no Brasil. O sistema jurídico brasileiro busca uma divisão equitativa de bens, mas a conduta de um cônjuge durante o casamento pode ser considerada pelos juízes ao determinar a partilha dos bens e o pagamento de pensão alimentícia quando implique no patrimônio, ainda que não tão radicalmente como em alguns outros países.”

Nos casos onde a infidelidade resultou em despesas financeiras significativas, como o uso de fundos conjugais para sustentar um caso extraconjugal, os tribunais podem decidir por uma divisão de bens que compense o cônjuge traído. “Se for comprovado que o cônjuge infiel desviou patrimônio ou utilizou de recursos do casal para financiar sua traição, o juiz pode determinar uma partilha desigual para reparar esse dano financeiro,” explica Moraes​.

Casos de Alto Perfil e Seus Precedentes

Casos de divórcio de celebridades muitas vezes lançam luz sobre como a infidelidade é tratada nos tribunais. Por exemplo, o divórcio de Ben Affleck e Jennifer Garner nos Estados Unidos focou na coparentalidade e na divisão justa dos bens, sem uma ênfase punitiva na infidelidade. Já o caso de Tiger Woods e Elin Nordegren resultou em um acordo financeiro substancial, refletindo os danos emocionais e reputacionais causados pela traição.

Além dos aspectos financeiros, a infidelidade adiciona uma camada emocional complexa aos processos de divórcio. “A infidelidade pode agravar o conflito entre as partes, tornando as negociações mais difíceis e emocionalmente desgastantes. É crucial que as partes envolvidas busquem não apenas aconselhamento jurídico, mas também suporte psicológico,” ressalta Moraes.

Moraes destaca ainda que a infidelidade, por si só, não configura danos morais. Porém, quando tornada pública, pode dar ensejo a esse tipo de reparação.

Dados Estatísticos e Impactos Sociais

Estatísticas mostram que cerca de 54,5% dos casamentos afetados pela infidelidade terminam em divórcio​. Este dado evidencia a relevância da traição como fator de dissolução matrimonial, sublinhando a importância de um entendimento claro das implicações legais envolvidas.

O caso de Iza e Yuri Lima destaca a importância de um suporte legal especializado em casos de divórcio envolvendo infidelidade. Embora a traição possa influenciar os acordos de divórcio, o foco principal dos tribunais brasileiros é garantir uma divisão justa dos bens e atender às necessidades financeiras e emocionais de ambas as partes. “Buscar aconselhamento jurídico adequado é essencial para navegar pelas complexidades de um divórcio onde a infidelidade está presente,” conclui André Moraes.

Sobre o escritório Moraes Advocacia

Com mais de 15 anos de atuação, a Dra. Juliane Garcia Moraes e Dr. André Moraes  são uma referência em direito trabalhista e cível, respectivamente, no Brasil. Estão à frente do escritório Moraes Advocacia que possui ampla experiência em direito trabalhista, direito trabalhista bancário, direito civil e digital.

Mais informações: https://moraes-advocacia.com/

Continue lendo

Volnei Barboza

Os Riscos de Receber Pagamentos Via PIX: Autônomos Enfrentam Desafios com Receita Federal

Publicado

em

De

Com o crescimento do trabalho autônomo e informal no Brasil, muitos profissionais têm optado por receber pagamentos através do PIX, a plataforma de transferências instantâneas do Banco Central. No entanto, essa prática pode acarretar diversos problemas, especialmente relacionados à declaração de renda e às implicações fiscais junto à Receita Federal.

Principais Problemas

  1. Falta de Registro Formal: Muitos autônomos não formalizam suas atividades, o que implica em ausência de registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ). Essa informalidade dificulta a comprovação de renda e a obtenção de crédito, além de prejudicar a aposentadoria futura. Sem um registro formal, os autônomos ficam à margem de diversas oportunidades e benefícios oferecidos a trabalhadores formais.
  2. Risco de Multas e Penalidades: A Receita Federal exige que todos os rendimentos sejam declarados. Receber apenas pelo PIX sem a devida declaração pode resultar em multas pesadas e outras penalidades. Segundo a Receita, o valor das multas pode variar de 20% a 150% sobre o valor não declarado, o que pode representar um grande ônus financeiro para o trabalhador autônomo.
  3. Limitação de Benefícios Previdenciários: A falta de contribuição regular para o INSS impede que o trabalhador tenha acesso a benefícios como aposentadoria, auxílio-doença e licença-maternidade. A informalidade, portanto, não só coloca em risco a segurança financeira imediata, mas também compromete o futuro previdenciário desses profissionais.

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2023, cerca de 39,3 milhões de pessoas trabalhavam de forma autônoma ou informal, representando aproximadamente 41,1% da força de trabalho no país. Esse contingente enfrenta desafios significativos na formalização de suas atividades e na adequação às exigências fiscais, o que agrava ainda mais a situação financeira e previdenciária dessas pessoas.

Patrícia Bastazini, contadora especialista da Bastazini Contabilidade, alerta sobre os riscos dessa prática:

“Receber pagamentos apenas pelo PIX sem fazer a devida declaração à Receita Federal é extremamente arriscado. Muitos autônomos não estão cientes das implicações legais e fiscais, o que pode resultar em sérios problemas no futuro. É fundamental que esses profissionais busquem orientação para regularizar sua situação e evitar complicações.”

Ela ainda acrescenta que a regularização não só evita problemas com a Receita Federal, mas também abre portas para benefícios previdenciários e melhores condições de crédito:

“A formalização e a correta declaração dos rendimentos permitem que o trabalhador autônomo tenha acesso a uma série de benefícios, como crédito facilitado e contribuições para a aposentadoria. É um investimento na segurança e no futuro do próprio profissional.”

Caminhos para a Regularização

Para evitar os problemas mencionados, os autônomos devem seguir algumas diretrizes básicas:

  1. Formalização como MEI (Microempreendedor Individual): O MEI oferece uma forma simplificada de formalização, com baixo custo e acesso a benefícios previdenciários. Essa modalidade permite que os autônomos se formalizem de maneira rápida e com uma carga tributária reduzida.
  2. Manter Registro de Rendimentos: É essencial manter um controle detalhado dos rendimentos recebidos e das despesas relacionadas à atividade profissional. Esse registro é fundamental para a correta declaração de impostos e para a gestão financeira do negócio.
  3. Buscar Orientação Profissional: Contadores e especialistas em contabilidade podem fornecer orientações precisas sobre como proceder com a declaração de renda e as obrigações fiscais. A orientação profissional pode prevenir erros e garantir que todas as obrigações sejam cumpridas corretamente.
  4. Contribuição Regular ao INSS: Garantir contribuições regulares para o INSS é crucial para ter acesso aos benefícios previdenciários. Essas contribuições garantem a proteção social do trabalhador autônomo, assegu

“A prática de receber apenas pelo PIX pode parecer uma solução prática a curto prazo, mas os riscos e complicações associadas podem ser significativos. A formalização e a adequação às exigências fiscais não só previnem problemas com a Receita Federal, mas também proporcionam maior segurança e benefícios ao trabalhador autônomo. É essencial que esses profissionais busquem orientação para regularizar sua situação e garantir um futuro mais estável e seguro”, explica Patrícia. 

Em tempos de incerteza econômica, a formalização e a correta gestão fiscal tornam-se ainda mais importantes. Os trabalhadores autônomos devem estar cientes dos riscos e buscar meios de formalizar suas atividades, garantindo assim uma vida financeira mais segura e equilibrada.

Continue lendo

Volnei Barboza

Transformando a Confeitaria em Educação e Empoderamento Digital

Publicado

em

De

Nesta série de entrevistas que homenageia as mulheres do nosso país, entrevistamos a Luciana Santos, empresária e fundadora do Instituto Luciana Santos.

Luciana Santos iniciou sua jornada na confeitaria, criando bolos que encantavam clientes e traziam alegria a diversas celebrações. Porém, há 9 anos, decidiu compartilhar seu conhecimento e paixão pela arte da confeitaria com outras pessoas, tornando-se professora. Desde 2018, Luciana dedica-se a mentorizar mulheres que desejam seguir o mesmo caminho, ajudando-as a iniciar suas carreiras como instrutoras de confeitaria. No último ano, essa atividade floresceu significativamente, levando Luciana a novos patamares de sucesso.

Luciana é uma especialista em bolos artísticos com foco na pasta americana. Há uma década, Luciana era uma confeiteira tradicional, com um trabalho limitado em termos de ganho e alcance. No entanto, ela vislumbrou um futuro onde poderia ampliar suas habilidades e impacto. Começou dando aulas individuais na casa dos alunos, o que lhe permitiu acumular experiência e força para se especializar como professora. Com o tempo, grupos de alunos foram se formando e o número de interessados em aprender com Luciana cresceu exponencialmente.

Anos depois, Luciana passou a ministrar aulas em diversas partes do Brasil, incluindo Florianópolis, Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Minas Gerais e Recife. Sua expertise a levou ainda mais longe, com convites para formar confeiteiros em Angola e Portugal. A presença de Luciana no mundo digital foi um divisor de águas em sua carreira. Após ser convidada para dar uma aula online no maior congresso de confeitaria online, o Conisugar, ela ganhou visibilidade global. Isso abriu portas para novas oportunidades, permitindo que Luciana participasse dos maiores eventos de confeitaria como professora, jurada e líder de equipes em grandes feiras de confeitaria.

A presença digital não só proporcionou viagens e participações em eventos, mas também trouxe uma flexibilidade de agenda que Luciana valoriza profundamente. No entanto, ela ressalta que essa liberdade tem seu preço, muitas vezes esquecido por aqueles que buscam apenas o glamour do sucesso online. Luciana compartilha sua história para inspirar outras pessoas a ensinar o que sabem. O mercado de educação é vasto e está em constante crescimento, com um número crescente de pessoas interessadas em aprender novas habilidades. Ensinar confeitaria não se trata apenas de ganhar dinheiro, mas também de ganhar tempo com a família, qualidade de vida e bem-estar.

https://keepo.io/institutolucianasantos/

Antes de se tornar professora, Luciana fazia bolos por encomenda e vendia kits festa, sentindo-se realizada, mas consciente de seu potencial para algo maior. Hoje, ela pode afirmar que ensinar confeitaria expandiu significativamente seu modelo de negócio, permitindo-lhe flexibilidade e crescimento profissional. Luciana acredita que, com o conhecimento que você tem hoje, sim já é possível começar a ensinar quem está entrando agora. Em 2016, quando lançou seu primeiro curso online, ela já tinha dado muitos cursos presenciais e tinha cerca de 100 alunas. Preparou-se minuciosamente para entrar no digital, consciente das etapas importantes que não podem ser negligenciadas. Nesta semana, Luciana dedica-se a ajudar quem deseja criar seu primeiro curso de confeitaria.

Saiba mais sobre a especialista no link abaixo
https://www.instagram.com/institutolucianasantos?igsh=Zmo5bzJrZW1pN2Vw

Continue lendo
Propaganda

Destaque