Conecte-se Conosco

Turismo

Istambul: confira dicas de passeios menos óbvias nesse destino

Publicado

em

Excursy traz algumas ideias do que conhecer na cidade que é a ponta entre Oriente e Ocidente

Considerada a ponte entre o Oriente e o Ocidente, Istambul, a deslumbrante metrópole turca, mantém-se como um destino turístico imperdível, atraindo visitantes de todo o mundo. Com sua rica história, cultura vibrante e uma paisagem que mescla modernidade e tradição, a cidade oferece uma experiência única aos viajantes.

De acordo com dados recentes do Ministério da Cultura e Turismo da Turquia, o número de visitantes internacionais em Istambul atingiu a marca de 15 milhões no último ano, demonstrando um crescimento constante no setor turístico da cidade. Esse aumento é atribuído não apenas à beleza natural e arquitetônica de Istambul, mas também ao esforço contínuo para promover a cidade como um destino acolhedor e acessível.

Carol  Caro, diretora da agência especializada em destinos exóticos e Oriente Médio Excursy, compartilhou sua visão sobre o crescente interesse por Istambul: “A cidade oferece uma combinação única de cultura, história e hospitalidade. Muitos de nossos clientes têm expressado o desejo de explorar esse destino que proporciona uma experiência enriquecedora.”

Dicas e Passeios Recomendados:

Istambul é uma cidade repleta de atrações, desde os icônicos pontos turísticos até os encantadores bairros locais. Anna Carolina Caro destaca alguns dos destaques que não podem ficar de fora do roteiro, além de sugestões para uma experiência mais autêntica:

  1. Santa Sofia (Hagia Sophia): O magnífico museu e antiga basílica, construído no século VI, é um testemunho da rica história de Istambul.

 

  1. Mesquita Azul (Sultanahmet Camii): Conhecida por seus impressionantes azulejos azuis, esta mesquita é um exemplo extraordinário da arquitetura otomana.

 

  1. Palácio Topkapi: Antiga residência dos sultões otomanos, o palácio é um mergulho fascinante na história do Império Otomano.

 

  1. Bazar das Especiarias: Um paraíso para os amantes da culinária, este mercado oferece uma variedade de especiarias, chás, doces e outros produtos locais.

 

  1. Basílica Cisterna: Uma maravilha subterrânea, esta antiga cisterna oferece um vislumbre surreal da engenharia bizantina.

 

  1. Bairro de Balat: Explore as casas coloridas e a atmosfera boêmia deste antigo bairro, repleto de cafés charmosos e lojas de antiguidades.

 

  1. Ilha de Büyükada: Faça uma viagem de balsa até esta tranquila ilha, onde você pode passear de bicicleta ou charrete e admirar as belas mansões antigas.

 

  1. Espetáculo de Dervixes Rodopiantes: Assista a uma cerimônia sufi tradicional para uma experiência cultural única.

 

  1. Rua Francesa (Fransız Sokağı): Desfrute da vida noturna nesta rua charmosa em Beyoğlu, repleta de bares, restaurantes e música ao vivo.

 

  1. Museu de Arte Moderna de Istambul: Admire a impressionante coleção de arte contemporânea turca e internacional.

 

  1. Bairro de Kadıköy: Descubra o lado asiático de Istambul, com seu mercado de alimentos frescos, bares descolados e cena artística vibrante.

 

  1. Parque Emirgan: Relaxe neste belo parque, especialmente durante o Festival de Tulipas em abril, para apreciar a natureza e as vistas do Bósforo.

Carol Caro ressalta: “Recomendo explorar não apenas os pontos turísticos famosos, mas também se perder pelas ruas estreitas de bairros como Beyoglu e Balat, onde a autenticidade de Istambul se revela.”

Outras dicas interessantes de Carol:

Melhores Lugares para Desfrutar da Vista

  • Torre Gálata: Proporcionando uma vista panorâmica da cidade, esta torre histórica é um local perfeito para apreciar o pôr do sol sobre o Bósforo.
  • Café Pierre Loti: Localizado no topo de uma colina, oferece uma vista deslumbrante da cidade e do Bósforo.

Imperdíveis

  • Gastronomia Local: Experimentar pratos tradicionais turcos é essencial. Não deixe de provar o famoso kebab, baklava e o café turco.
  • Cruzeiro pelo Bósforo: Um passeio de barco pelo estreito que separa a Europa e a Ásia oferece uma perspectiva única da cidade.

Ao planejar uma viagem a Istambul, a escolha de uma agência de turismo confiável pode fazer toda a diferença na qualidade da sua experiência. A Excursy, sob a liderança de Anna Carolina Caro, destaca-se ao oferecer serviços que garantem tranquilidade, liberdade e conforto aos seus clientes, desde guias especializados até transfers em carros seguros e confortáveis.

Guia Especializado para Explorar a Cidade:

Contratar uma agência de turismo como a Excursy proporciona aos visitantes acesso a guias especializados que não apenas compartilham informações históricas e culturais, mas também garantem uma experiência personalizada. Os guias da Excursy são profissionais qualificados que conhecem a cidade intimamente, proporcionando insights valiosos e sugerindo roteiros adaptados aos interesses individuais dos viajantes.

Anna Carolina Caro enfatiza a importância de um guia experiente: “Nossos guias são apaixonados por Istambul e estão comprometidos em tornar a estadia dos nossos clientes memorável. Eles não apenas conduzem, mas também contam histórias que transformam cada visita em uma jornada enriquecedora.”

Em meio a essas dicas e números promissores, Istambul permanece como uma joia turística, cativando visitantes com sua riqueza cultural e sua atmosfera única. Como destaca Anna Carolina Caro, “Istambul é mais do que uma viagem; é uma jornada pela história e pela hospitalidade turca, uma experiência que ficará gravada na memória de quem a visita.”

Continue lendo

Turismo

Tudo que Você Precisa Saber Antes de Fazer um Safári na África

Publicado

em

De

Um safári na África é uma experiência transformadora que oferece encontros únicos com a vida selvagem e paisagens deslumbrantes. No entanto, para garantir que a aventura seja segura e gratificante, é essencial estar bem preparado. A seguir, reunimos informações e dicas valiosas com a ajuda de Carol Caro, especialista em destinos exóticos e líder da Excursy, agência especializada em safáris africanos.

1. Escolha do Destino

“A África é um continente vasto com uma variedade incrível de parques nacionais e reservas de vida selvagem”, explica Carol. Os destinos mais populares incluem o Parque Nacional Serengeti na Tanzânia, conhecido pela migração anual, e o Parque Nacional Kruger na África do Sul, que oferece uma das melhores infraestruturas para visitantes. Outras opções incluem o Delta do Okavango em Botsuana e a Reserva Nacional de Masai Mara no Quênia.

2. Melhor Época para Visitar

A melhor época para um safári varia dependendo da região e do que você espera ver. “Para quem deseja observar a grande migração na Tanzânia, os melhores meses são de julho a outubro. Já para avistar predadores em ação, os meses de estiagem, geralmente de junho a outubro, são ideais, pois os animais se reúnem em torno dos poucos pontos de água”, aconselha Carol.

3. Saúde e Vacinação

Antes de embarcar para a África, é crucial verificar as vacinas necessárias. “Vacinas contra febre amarela, tétano e hepatite A são geralmente recomendadas, além da profilaxia contra malária em áreas endêmicas”, informa Carol. Além disso, é recomendável contratar um seguro viagem que cubra condições médicas emergenciais.

4. O que vestir no Safari

  • A melhor maneira de se aproximar da vida selvagem é misturar-se o máximo possível com o ambiente, tornando-se neutro. Use roupas verdes, marrons e cáqui para não atrair atenção desnecessária. Para a África do Sul, cáqui é a cor recomendada.

  • Os tecidos leves e respiráveis minimizam o ruído ao caminhar. As camadas são uma ótima maneira de levar luz, mas permanecer aquecido. As temperaturas podem ser amenas nos safaris matinais, quentes à tarde e frias à noite. As camadas permitem que você remova a roupa para ficar confortável conforme as temperaturas flutuam.
  • Camisas arejadas de mangas compridas com gola protegem seus braços e pescoço do sol.
  • Calças de combate são perfeitas com muitos bolsos para guardar sua câmera, protetor solar e binóculos.
  • Uma jaqueta leve ou lã é ótima para uma camada extra de calor caso você precise. O velo é ótimo porque também seca rápido.
  • Os tênis confortáveis são adequados para a maioria dos safáris, até mesmo para safáris a pé. Você pode esperar entrar e sair do veículo de safári com frequência e fazer algumas caminhadas leves pelo mato.
  • Os chapéus são uma forma fantástica de proteger a cabeça e o rosto do sol em um veículo de safári aberto e têm o benefício adicional de reduzir o brilho para uma melhor visualização da caça.
  • Óculos de sol devem ser usados para bloquear os raios nocivos e os óculos polarizados cortam o brilho para garantir que você não perca nada.
  • Não se esqueça de levar traje de banho se sua pousada tiver piscina.

O que NÃO vestir no Safari

  • Não traga roupas de cores vivas ou estampas ocupadas. Isso chamará a atenção para você e assustará a vida selvagem
  • Evite roupas camufladas, pois alguns países africanos reservam esse padrão apenas para militares.
  • As cores escuras atraem o tsé-tsé, então fique longe de roupas azuis escuras ou pretas – elas causam uma mordida dolorosa!
  • Roupas claras mostrarão rapidamente a sujeira e manchas, já que em ambientes naturais é comum encontrar poeira, lama e sujeira.

Respeito à Vida Selvagem e às Normas Locais

O que fazer:

  • Siga as regras e regulamentos do parque. 
  • Ouça o guia e siga as instruções dadas por ele. É vital respeitar as regras do parque e manter uma distância segura dos animais em seu habitat natural. 
  • Respeite os animais e mantenha uma distância segura. 
  • Observe os animais com calma e evite fazer barulhos altos ou movimentos bruscos.
    Embale todo seu  lixo e jogue em local adequado. 

O que NÃO fazer:

  • Alimentar os animais ou deixar a comida sem vigilância.
  • Aproxime-se muito dos animais ou tente tocá-los.
  • Faça barulhos altos ou movimentos bruscos que possam assustar os animais.
  • Use fotografia com flash ou perturbe os animais durante os momentos de descanso ou alimentação

“Lembre-se de que estamos em seu habitat e devemos observá-los sem interferir em seu comportamento natural”, enfatiza Carol. Também é importante apoiar práticas de turismo responsável que contribuam para a conservação ambiental e para o bem-estar das comunidades locais.

6. Escolha do Guia e do Operador de Safári

Um bom guia faz toda a diferença em um safári. Opte por operadores de safári com boas avaliações e que empreguem guias locais experientes. “Guarde um tempo para pesquisar e escolher um operador que respeite as diretrizes de turismo sustentável e sua segurança pessoal”, recomenda Carol.

Conclusão

Um safári africano é mais do que uma viagem; é uma imersão em um mundo diferente que exige preparação e respeito pelo ambiente e pelas culturas locais. Com essas dicas de Carol Caro da Excursy, sua aventura na África certamente será inesquecível e enriquecedora.

Continue lendo

Turismo

Nova Zelândia é o 7º destino educacional na preferência dos estudantes brasileiros

Publicado

em

De

(Lançamento dos dados aconteceu na sede da Pearson, em São Paulo, e foi acompanhada por agentes do setor. Imagem: gráfico extraído da apresentação realizada pela Belta)

  • Qualidade de ensino das Instituições educacionais da Nova Zelândia reflete na pesquisa da Associação das Agências Brasileiras de Intercâmbio (Belta) apresentada nesta quinta-feira (23/05); mapeamento foi realizado entre março e abril de 2024 com estudantes e agências de intercâmbio de todas as regiões do Brasil

De acordo com pesquisa da Belta (Brazilian Educational & Language Travel Association) divulgada nesta quinta-feira (23/05), a Nova Zelândia ocupa a sétima posição na lista dos destinos educacionais preferidos por estudantes brasileiros. A apuração feita pela Belta, que reúne empresas do setor de intercâmbio no Brasil, ouviu 836 intercambistas e 569 agentes de educação internacional.

(Imagem: gráfico extraído da apresentação realizada pela Belta)

A escolha do destino é justificada pelas ótimas posições da Nova Zelândia em diversos rankings internacionais de qualidade de vida, educação, proteção de direitos civis, transparência governamental e segurança/direitos para as mulheres. Outros fatores também indicam o país como uma escolha acertada: a legislação que permite estudar e trabalhar durante o intercâmbio, a facilidade de obtenção de visto e a existência de belezas naturais e atrações culturais.

(Fatores que influenciaram a escolha do destino internacional.
Imagem: gráfico extraído da apresentação realizada pela Belta)

O principal objetivo dos estudantes ao participar de um intercâmbio é poder realizar o sonho de conhecer países e culturas diferentes (39,6%); e o segundo é o interesse de investir em idiomas (27,2%), sendo que a maioria (77%) escolhe estudar a língua inglesa ao viajar.

A qualidade de ensino é mais uma das razões indicadas pelos pesquisados ao escolherem a Nova Zelândia. Todas as universidades do país estão ranqueadas entre as 2% melhores do mundo pelos principais índices internacionais, como QS World Universities e THE – Times Higher Education.

Índices favorecem posição

Os dados da Pesquisa Selo Belta 2024 reforçam a indicação internacional do índice Better Life, que mede variáveis que compõem a qualidade de vida de países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Nessa apuração, a Nova Zelândia figura como um dos melhores países do mundo para se viver, apresentando expectativa de vida de cerca de 82 anos, um ano a mais do que a média da OCDE.

O pequeno país da Oceania também é reconhecido como uma das nações que melhor educa para o futuro – o país ocupa a terceira posição (é primeiro entre os países de língua inglesa) do ranking mundial realizado e divulgado pela revista The Economist.

Continue lendo

Turismo

Dicas de especialista: como montar uma mala assertiva para mulheres midi e plus size de acordo com o destino

Publicado

em

De

Gabrielle Anjos da Lotus Week compartilha orientações preciosas para viajar com estilo e respeito cultural

Viajar é uma experiência enriquecedora, mas preparar a mala pode ser um desafio, especialmente para mulheres midi e plus size que desejam estar bem vestidas e respeitar a cultura local. Para desvendar esse dilema, buscamos orientações valiosas com Gabrielle Anjos, renomada consultora de moda da Lotus Week, que compartilhou dicas essenciais para diversos destinos ao redor do mundo.

Safari na África: Conforto e Aventura

Para uma aventura inesquecível na savana africana, Gabrielle enfatiza a importância do conforto e da praticidade. “Opte por peças leves e respiráveis, como vestidos midi soltos e calças cargo. Cores neutras são ideais para camuflagem e evitar atrair insetos”, aconselha. Chapéus largos e lenços também são imprescindíveis para proteção solar e poeira.

Para um safari de 5 dias, Gabrielle sugere:

  • 3 a 4 vestidos midi leves e respiráveis
  • 2 calças cargo confortáveis
  • 5 a 6 blusas ou camisetas
  • 1 casaco leve para as noites mais frescas
  • 2 a 3 lenços para proteção solar e poeira
  • 2 pares de sapatos confortáveis, como tênis ou botas de trilha

Férias no Nordeste: Estilo e Frescor

Para aproveitar as praias paradisíacas do Nordeste brasileiro, Gabrielle sugere peças fluídas e coloridas. “Vestidos midi estampados e kaftans são perfeitos para transitar da praia para os restaurantes à beira-mar com elegância”, destaca. Além disso, biquínis e saídas de praia que realçam as curvas são uma ótima escolha para se sentir confiante sob o sol tropical.

Para uma estadia de 7 dias, Gabrielle recomenda:

  • 4 a 5 vestidos midi ou kaftans
  • 3 a 4 biquínis ou maiôs
  • 2 a 3 saídas de praia
  • 5 a 6 blusas leves
  • 2 shorts ou saias
  • 1 chapéu e óculos de sol para proteção contra o sol forte
  • 1 par de sandálias confortáveis e 1 par de chinelos

Viajar para a Amazônia: Sustentabilidade e Respeito

Explorar a exuberante floresta amazônica requer um cuidado especial com o meio ambiente e a cultura local. “Priorize roupas leves e resistentes, como calças cargo e blusas de algodão orgânico”, recomenda Gabrielle. “Evite estampas de animais e plantas da região, em respeito à biodiversidade local.”

Para uma expedição de 10 dias, Gabrielle sugere:

  • 4 a 5 calças cargo ou leggings leves
  • 5 a 6 blusas de mangas longas
  • 3 a 4 camisetas de algodão orgânico
  • 2 a 3 vestidos midi de tecidos leves
  • 1 jaqueta impermeável e resistente
  • 2 a 3 lenços para proteção contra insetos
  • 1 par de botas de trilha e 1 par de tênis resistentes à água

Ir para a Turquia ou Egito: Modéstia e Elegância

Em destinos com fortes influências culturais e religiosas como a Turquia ou o Egito, é essencial respeitar os costumes locais. “Invista em vestidos midi de mangas longas e tecidos leves, como chiffon ou linho, para manter a modéstia sem perder o estilo”, aconselha Gabrielle. Lenços e xales também são acessórios versáteis que podem ser usados para cobrir os ombros em locais sagrados.

Gabrielle Anjos ressalta que a chave para uma mala assertiva é conhecer o destino e adaptar o guarda-roupa de acordo com as necessidades e peculiaridades de cada lugar. “A moda é uma forma de expressão, mas também uma maneira de demonstrar respeito pela cultura e pelo meio ambiente”, conclui.

Para uma estadia de 7 dias em destinos culturais, Gabrielle recomenda:

  • 4 a 5 vestidos midi de mangas longas
  • 3 a 4 calças de tecidos leves
  • 5 a 6 blusas ou camisas
  • 2 a 3 lenços ou xales para cobrir os ombros
  • 1 casaco leve para as noites mais frescas
  • 2 pares de sapatos confortáveis para caminhadas e explorações urbanas

Seguindo essas preciosas orientações, mulheres midi e plus size podem desfrutar de suas viagens com estilo, conforto e respeito, deixando uma impressão positiva por onde passarem.

Continue lendo
Propaganda

Destaque